Henfel

ACOPLAMENTOS ELÁSTICOS

Segurança e alto desempenho

Apresentação

O acoplamento Henflex HXP é um acoplamento composto de cubos de ferro fundido nodular e elementos flexíveis, o que o torna torcionalmente elástico.

Ele pode ter muitas aplicações em acionamentos que requerem transmissão confiável de torque. Os elementos elásticos, que são montados axialmente, permitem que o acoplamento trabalhe com desalinhamentos radial, axial e angular. Permitem também a absorção de choques e vibrações que provém da máquina acionada ou acionadora.

Os pinos são dimensionados para suportar diversas vezes a carga de compressão, o que permite grande confiabilidade de aplicação.

Por suas características construtivas, o acoplamento Henflex HXP pode ser utilizado em ambos sentidos de rotação e, devido a sua resistência pode, inclusive, trabalhar sujeito a reversão de rotação, sem prejudicar seu bom funcionamento.

Os acoplamentos Henflex HXP requerem pouca manutenção, pois não necessitam de lubrificação. Se as recomendações de montagem e alinhamento forem seguidas, os elementos elásticos terão longa vida útil.

A linha HXP oferece variados tamanhos de acoplamentos, com torques de trabalho de 200 a 1.300.000 Nm e eixos de ø600 mm. E devido a criteriosa seleção do material, poderão trabalhar em aplicações de alta e baixa rotação.

Receba agora o atendimento de um
consultor Henfel especializado

Preencha os campos abaixo para solicitar nosso contato

Seleção do tamanho do Acoplamento

Para o dimensionamento dos acoplamentos Henflex HXP para regime de funcionamento contínuo, primeiramente, deve-se obter o torque de operação (T 0 ), que é dado por :

T0 = C x P ⁄ nm onde:

T0 = Torque de operação do sistema [Nm];

P = Potência de entrada [kw ou Cv];

nm = Velocidade de rotação [rpm];

C:

C = 9550 para P em kW;

C = 7030 para P em cv;

A partir do torque de operação, se obtem o torque nominal do acoplamento (T na ) que é dado por:

Tna ≥ T0 x f1

Onde:

Tna = Torque nominal do acoplamento

f1 = Fator de serviço

Obs: Os acoplamentos são dimensionados para suportar partidas ou frenagem a um torque máximo de três vezes o torque nominal do acoplamento. Essa operação pode ser repetida até 25 vezes/hora. No entanto, para efeito de seleção, se o acoplamento está suscetível a cargas que envolvam choques, deve ser considerada a seguinte relação:

T na max = Máximo torque do acoplamento;

Ts = Máximo torque de impacto do sistema.

Fator de serviço

O fator de serviço é um número obtido empiricamente que leva em consideração os regimes de funcionamento das máquinas acionadora e acionada.

  1. Com carga uniforme
  2. Com choques médios
  3. Com choques fortes

Condição de Aplicação

O mecanismo de seleção apresentado é válido para temperatura ambiente entre -30ºC e 80ºC, alinhamento conforme instruções das páginas 19 e 20 e até 25 partidas/hora.

Para aplicações mais severas ou qualquer dúvida, consulte nosso departamento de engenharia de aplicação.

Na seleção do acoplamento,além do que já está exposto, deve-se considerar, ainda, as dimensões das extremidades do eixo das máquinas acionadas, acionadoras e também a velocidade de rotação admissível do acoplamento.

Fatores de Serviço f₁ para Operação Diária até 24 Horas

Tipo de Carga*

Acionamento

Motor Elétrico

Motor a Combustão

com 4 a 6 Cilindros

Motor a Combustão

com 1 a 3 Cilindros

Carga Uniforme

Ventiladores P/n=0,1

Bombas centrífugas (baixa viscosidade)

Bombas de parafuso

1.0

1.25

1.75

Choques Médios

Exaustores e ventiladores P/n >0,1

Transportadores de correias e correntes

Elevadores de canecas

Guinchos

Agitadores, centrífugas e misturadores

Betoneiras

Máquinas lavadeiras

Máquinas para madeiras

Calandras, extrusoras e misturadores de plásticos

Máquinas ferramenta rotativas

Dobradeiras de chapas

Hélices marítimas

Fornos e cilindros rotativos

1.25

1.5

2.0

Choques Fortes

Geradores e transformadores

Bombas de pistão

Moinhos em geral

Britadores

Tambores e moinhos rotativos

Máquinas para papel e celulose

Pontes rolantes

Rodas de caçamba

Prensas, marteletes e tesouras

Laminadoras e extrusoras de metais

Misturadores e extrusoras de borracha

Elevadores

1.75

2.0

2.5

(*) Para outros equipamentos, consulte nosso Departamento de Engenharia de Aplicação.

Dimensionais

Dimensionais tamanhos 4 a 14
Clique aqui para fazer download da tabela
Dimensionais tamanhos 16, 18 e 20
Clique aqui para fazer download da tabela
Dimensionais tamanhos 22 a 79
Clique aqui para fazer download da tabela

Dimensões de Chaveta e Rasgo

Os acoplamentos HXP são fixados com chaveta paralela de acordo com a norma DIN 6885 folha 1.

dimensão de eixo

Chaveta Paralela – DIN 6885/1

Diâmetro

d

Largura

b(*)

Altura

h

Profundidade da ranhura da chaveta no eixo

t1

Profundidade ranhura da chaveta no cubo

d + t2

Acima de (mm)

até (mm)

(mm)

(mm)

(mm)

(mm)

8

10

3

3

1,8

d+ 1,4

10

12

4

4

2,5

d+ 1,8

12

17

5

5

3

d+ 2,3

17

22

6

6

3,5

d+ 2,8

22

30

8

7

4

d+ 3,3

30

38

10

8

5

d+ 3,3

38

44

12

8

5

d+ 3,3

44

50

14

9

5,5

d+ 3,8

50

58

16

10

6

d+ 4,3

58

65

18

11

7

d+ 4,4

65

75

20

12

7,5

d+ 4,9

75

85

22

14

9

d+ 5,4

85

95

25

14

9

d+ 5,4

95

110

28

16

10

d+ 6,4

110

130

32

18

11

d+ 7,4

130

150

36

20

12

d+ 8,4

150

170

40

22

13

d+ 9,4

170

200

45

25

15

d+10,4

200

230

50

28

17

d+11,4

230

260

56

32

20

d+12,4

260

290

63

32

20

d+12,4

290

330

70

36

22

d+14,4

330

380

80

40

25

d+15,4

380

440

90

45

28

d+17,4

440

500

100

50

31

d+19,4

(*) A zona de tolerância para a largura “b” do rasgo da chaveta no cubo é a ISO JS9 ou ISO P9 para condições severas de operação. (ex. reversão sob carga)

Material, Características Físicas e Aplicação

Tipo

Material

Dureza

Faixa de Temperatura

Critério de Seleção

Campo de Aplicação

Padrão

Perbunan

Preto

80 Shore

De -30 °C

Até +80 °C

Toda aplicação de

acionamento no

campo da engenharia

mecânica

Tipo especial de solicitação

Perbunan

Preto

60 Shore*

De -30 °C

Até +80 °C

Mudança da velocidade de ressonância através da mudança de dureza dinâmica torcional

Borracha natural

Preto

80 Shore

De -50 °C

Até +50 °C

Mudança da escala de temperatura para uso em baixa temperatura.

Perbunan

Verde

80 Shore

De -30 °C

Até +80 °C

Isolador elétrico

*Em função da dutreza, deves-se considerar a redução de torque

Desalinhamentos Admissíveis

O desalinhamento das partes pode afetar o desempenho devido às vibrações, temperatura, ruídos, etc., e diminuir a vida dos elementos e das máquinas acionadas. O desalinhamento, tanto radial como axial das extremidades do eixo, deve ser mínimo, de modo que prolongue a vida dos amortecedores nas condições de operação. A montagem deve ser feita de acordo com as instruções e obedecendo os espaçamentos.

Durante a montagem, o encaixe entre as partes acopladas deve ser ajudado para a dimensão S I com as “tolerâncias permitidas”.
desalinhamento HXP
Desalinhamento radial Δ Ir.
desalinhamento HXP
Desalinhamento angular ou Δ Iw, alternativamente Δ L1 com a diferença entre as dimensoes medidas de ajuste.
desalinhamento HXP
Desalinhamento axial Δ la. Durante a operação um desalinhamento axial de 10Hz é permitido.

Tamanho

Ajuste da Distância Durante a Montagem

Espaçamento do Eixo (Valor Arredondado), para Desalinhamento Radial, Angular e Axial Permitido Durante a Montagem

d a>

L1 min.

L1 máx.

Velocidade

500 min -1

Velocidade

1000 min -1

Velocidade

1500 min -1

Velocidade

3000 min -1

in

mm

mm*

Grau*

mm*

Grau*

mm*

Grau*

mm*

Grau*

4

2

4

0,35

0,20

0,25

0,14

0,20

0,11

0,15

0,08

5

2

4

0,40

0,18

0,30

1,13

0,25

0,11

0,15

0,07

5,5

2

4

0,45

0,18

0,30

1,12

0,25

0,10

0,20

0,07

6

2

5

0,45

0,17

0,35

1,12

0,25

0,10

0,20

0,07

7

2

5

0,50

0,16

0,35

0,11

0,30

0,09

0,20

0,06

8

2

5

0,50

0,15

0,40

0,11

0,30

0,09

0,20

0,06

9

2

5

0,60

0,15

0,40

0,10

0,35

0,09

0,25

0,06

10

2

5

0,65

0,14

0,45

0,10

0,35

0,08

0,25

0,06

11

3

6

0,70

0,14

0,50

0,10

0,40

0,08

0,30

0,06

13

3

6

0,75

0,13

0,55

0,09

0,45

0,08

0,30

0,06

14

3

6

0,80

0,13

0,60

0,09

0,50

0,08

0,35

0,05

16

3

6

0,90

0,13

0,65

0,09

0,50

0,07

18

4

7

1,00

0,12

0,70

0,09

0,55

0,07

20

4

7

1,10

0,12

0,75

0,09

0,60

0,07

22

4

8

1,20

0,12

0,85

0,08

0,70

0,07

25

4

8

1,30

0,12

0,90

0,08

0,75

0,07

28

5

9

1,45

0,12

1,00

0,08

0,85

0,07

31,5

5

9

1,60

0,12

1,10

0,08

36

5

10

1,80

0,11

1,30

0,08

40

5

10

2,00

0,11

1,40

0,08

44

6

11

2,20

0,11

1,50

0,08

49

6

11

2,40

0,11

55

6

12

2,70

0,11

63

6

12

3,00

0,11

71

8

16

3,40

0,11

79

8

16

3,80

0,11

mm* = Δ Ir perm, Δ L1 perm, Δla perm
Grau* = Δw perm

Os desalinhamentos radial, angular e axial permitidos podem ser calculados usando a seguinte fórmula:

ΔIr perm = ΔL1 perm = ΔIa perm = ( 0,1 + da39,37 ) x 40√n

Onde:

n = Velocidade do acoplamento (min-1)

da = Tamanho do acoplamento (in)

ΔIr perm = desalinhamento radial permitido (mm)

ΔL1 perm = desalinhamento ângular permitido (mm)

ΔIa perm = desalinhamento axial permitido (mm)

Balanceamento

O balanceamento dos cubos dos acoplamentos Henflex HXP seguem os critérios da norma NBR 8008.

Para n=1500 RPM ou Vmáx=30m/s, realizar balanceamento em um só plano com qualidade G16.

Para n>1500 RPM ou velocidade periférica > 30m/s realizar o balanceamento em dois planos, caso seja necessário, com qualidade G6,3.

Os cubos serão fornecidos e balanceados, caso seja informado a rotação de trabalho e estiver dentro da região representada no gráfico abaixo.

Obs.: Verifique a rotação admissível na tabela dimensional.

X

Nossos Produtos

X

Nossos Serviços

X

Qualidade Comprovada